quinta-feira, 29 de março de 2012

ROUBO DE COLMEIAS

Hoje a RTP passou uma reportagem sobre roubos de colmeias em Trás-os-Montes...

Esta situação não é recente, dado que já em outros momentos se ouviram e leram relatos de roubos de colmeias em vários pontos do país.

Sem dúvida uma situação lamentável e verdadeiramente deplorável, que em muito penaliza quem faz da apicultura a sua profissão ou o seu passatempo.

As abelhas deviam picar até à morte estes ladrões que visitam os apiários...

Deixo o link para verem a reportagem que passou hoje na RTP sobre o assunto.

http://noticias.comunidade.com.pt/noticia-detalhe-media.asp?id=417072&t=Roubo-de-colmeias-em-Trás-os-Montes

Aproveito para manifestar a minha profunda tristeza e solidariedade com os apicultores afectados por estes roubos.

Saudações Apícolas!!


sexta-feira, 23 de março de 2012

2º Enxame

Ontem foi mais um dia especial...

Tal como tinha referido na mensagem anterior, no passado dia 21 de Março chegou um enxame a um dos cortiços que tinha instalado perto do apiário!!

Dado que não tinha todo o material necessário para transferir o enxame para uma caixa logo nesse dia, mas porque não queria deixá-lo adiantar muito dentro do cortiço, realizei ontem a transferência.

Devo confessar que foi mais fácil retirar o primeiro enxame que apanhei numa árvore, do que este que estava dentro do cortiço, ainda assim consegui realizar a tarefa com sucesso!

Ao levantar o cortiço deu para perceber que o enxame estava alojado na tampa, pelo que tive de realizar a operação de abertura com algum cuidado e sem grandes movimentos...



Depois de aberto o cortiço, transferi as abelhas que estavam agarradas à tampa para a caixa, que começaram de imediato a andar pelos quadros que estavam com ceras novas.

O pior foi que havia abelhas nas paredes do cortiço... Pelo que tive de tombar o cortiço e colocá-lo junto à entrada da caixa para ver se elas saiam, mas tal não aconteceu... Se calhar não esperei o tempo suficiente...

Resolvi então o problema com a vassoura, tendo sacudido as abelhas restantes para dentro da caixa.



Assim, consegui que a quase totalidade de abelhas tivesse ficado na nova "habitação", tendo tido o cuidado de colocar um alimentador, para ver se o enxame ganha mais força e se o seu desenvolvimento é mais rápido.



É curioso, que nem todas as abelhas ficaram na caixa, dado que algumas começaram a voar na altura da operação, tendo algumas ido para a caixa, mas uma quantas começaram a agarrar-se à oliveira que estava junto ao cortiço.

Resolvi então levar a caixa para o local do apiário, afastando-a cerca de 10 metros do local onde estava o cortiço, levei o cortiço para junto da caixa e no local onde estava o cortiço anteriormente coloquei uma outra caixa, para o caso de haver algumas abelhas que quisessem por lá ficar.

Provavelmente fiz mal não deixar lá a caixa onde coloquei o enxame, mas dado que a distância não é muita, espero que elas procurem a rainha e que se juntem à caixa onde está o enxame.

De resto, o 1º enxame capturado está a trabalhar, com entrada e saída de abelhas em grande número, o que me leva a crer que gostaram da nova "casa" e que as coisas estão a correr normalmente.

Em suma, os primeiros dias de Primavera trouxeram 2 enxames, que espero se aguentem e que se tornem bastante fortes!

Espero que sejam os primeiros de muitos e de preferencia maiores, dado que estes dois apenas tinham cerca de 1,5 kgs de abelhas...

Gostava de apanhar um enxame dos grandes, daqueles que dá logo para encher uma caixa com 10 quadros... Eheheheheh

A esperança é a última a morrer!!

Saudações Apícolas!!


quarta-feira, 21 de março de 2012

Captura do Primeiro Enxame

O dia de ontem foi marcante para esta minha experiência no mundo das abelhas...

Na véspera da entrada da Primavera consegui apanhar o meu primeiro enxame!!

A história é simples... Estava no trabalho e rcebo uma chamada do meu pai a informar-me da existência de um enxame no centro da vila onde vivo, tendo-me explicado os pormenores da sua instalação e localização.

Óbvio que a minha vontade era deixar o trabalho, mas não podia!!

Assim que terminei o trabalho fui a "voar" para o sitío onde o meu pai tinha visto o enxame... parei o carro e comecei a observar a tangerineira onde o meu pai me referiu ter visto tão precioso "recurso"...

Quando cheguei não vi nada, tudo muito calmo, não ouvia barulho nenhum e pensei que já tinham ido embora, já que o meu pai me havia dado a notícia cerca das 16.30 horas e eu só consegui chegar às 18 horas ao local...

Como a árvore estava frente a uma casa para venda e dado que não tinha portão, foi possível chegar mais perto da tangerineira, tendo observado de imediato 2 ou 3 abelhas a voar para dentro da árvore.

Uma observação mais atenta permitiu-me ver finalmente o enxame... Lá estava ele... Com o tamanho de um ananás agarrado a um ramo!!

Assim, fui novamente a "voar" para casa buscar o equipamento necessário para a realização da operação nomeadamente um escadote, uma colmeia e os tão necessários (qua agfinal até eram dispensáveis!!!) EPI's - fato+luvas+polainitos.

Chegado ao local, coloquei o escadote debaixo do enxame, parti uns pequenos ramos da tangerineira que podiam  perturbar a operação, peguei na caixa e segurei-a por debaixo do enxame!!

E a surpresa aconteceu... Já tinha lido muitas coisas sobre enxameação, sobre a mansidão das abelhas nessas circunstâncias, sobre o facto de estarem de "barriga cheia" e não atacarem, mas... Não esperava que fosse tão fácil!!! Ainda bem!!

Desta forma, foi só passar a mão pelo enxame que estava preso no ramo e as abelhas caíram todas para o fundo da caixa, sem que tenham levantado voo ou mostrado qualquer agressividade!!

ESPECTACULAR!!

A bem da verdade, o enxame era pequeno, talvez aquilo que se deve designar por uma "garfa", mas muito bem composta, para aí com cerca de 1,5 kg de abelhas.

Realizada a operação de retirada do enxame, coloquei os quadros, tendo utilizado quadros com cera laminada, dado que não tinha quadros velhos, tapei a entrada da caixa com fita isoladora e aí fui eu directo para casa.

Já em casa e dado que os quadros não tinham polén, nem mel, por serem novos, optei por colocar um alimentador com alimento para as abelhas para ver se elas se aguentam na caixa e para as ajudar nestes primeiros tempos a desenvolverem-se.

Cometi um erro, mesmo sabendo que o estava a cometer, ou seja, levei a colmeia com o novo enxame para junto da única colmeia que tenho, dado que não tinha nenhum espaço com suportes adequados para colocar a nova colmeia...

Dizem os apicultores experientes, que se deve deixar as caixas com novos enxames de "quarentena", para avaliar as condições em que o enxame se apresenta, efectuar os tratamentos e depois juntar ao apiário... Vamos ver o que acontece...

Hoje passei de manhã no apiário e o enxame parace ter gostado do espaço, dado que se verificam movimentos de entradas e saídas de abelhas na nova caixa, vamos ver se ficam por lá e se o enxame cresce...

Também foi possível verificar entrada e saída de abelhas de um dos cortiços instalados perto do apiário, o que me deixou bastante satisfeito... Resta saber se essas abelhas são do enxame que apanhei ontem ou se é outro enxame a pretender instalar-se...

A Primavera parece estar a trazer boas notícias, espero que corra tudo bem!!

Lamentavelmente não fiz registo fotográfico da captura do enxame, porque com a pressa deixei o telemovel em casa... Que tristeza... A minha primeira operação de captura não ficou registada para a posteridade!! Eheheh

Saudações Apícolas!!

domingo, 11 de março de 2012

Os primeiros cortiços

Hoje foi mais um dia intenso dedicado às abelhas!!

Da parte da manhã recolhi o resto material que o meu amigo me tinha dado, pelo que "herdei" mais três caixas reversíveis, uma caixa de núcleo, uma série de quadros para ninho e para alças, sete alimentadores, uma grade excluidora de rainha, uma vassoura para quadros, quatro peças anti-formiga e um levanta quadros.

A oferta incluia também três cortiços!!

Ficou assim terminado o trabalho de recolha de todo o material!

Da parte da tarde estive a limpar todas as caixas e quadros, passei todo o material por água a ferver durante algum tempo, para eliminar os ovos das traças.

Como falei com um apicultor experiente que me referiu que só ontem conseguiu apanhar quatro enxames através dos cortiços, estava ansioso e super motivado para colocar também os meus cortiços para testar a minha sorte.

Depois de limpar todo o material, dei um "toque" aos cortiços, que vinham em condições razoáveis, tendo sido possível montá-los ainda no final da tarde!

Aqui ficam as fotos dos dois cortiços já montados, faltando apenas instalar um deles, que ainda não tem tampa.



Os cortiços foram colocados junto a oliveiras, a meio de uma encosta, próximos do apiário existente, orientados para nascente e com as entradas "pintadas" com ABEJAR!

Resta agora saber se as "amigas" gostam dos cortiços e do espaço escolhido, para que consiga apanhar um enxame através desta forma!!

Se conseguir apanhar um só que seja... Já é uma victória!!

Saudações Apícolas!




quinta-feira, 8 de março de 2012

Novo Apiário??

Belíssimo dia de Primavera que está hoje... E chuva nem vê-la!

Se não tivesse um calendário junto a mim, diria que hoje está um dia de finais de Abril!

Relato aqui mais uma experiência com as abelhas...

Tal como já tinha referido anteriormente, "herdei" um material (caixas e quadros!) que tenho andado a recuperar com a ajuda do meu pai, dado que vinham em péssimo estado devido à entrada da traça.

Como tal, procedi a uma grande limpeza ao material e de seguida fiz a sua passagem por água a ferver dentro de um caldeirão, por forma a matar todos os ovos de traça que ainda por lá estivessem.

Depois disto, comprei tinta de areia e o meu pai encarregou-se de lhes dar um toque de profissional, tendo as caixas ficado como novas.

As caixas e o restante material foi arrumado num barracão provisoriamente, até que esteja pronto, para arrumar em sitio mais adequado.

Então não é que as amigas abelhas descobriram as caixas e o restante material e hoje tomaram conta do barracão???

Extraordinário, até parecia que tinha um apiário dentro do barracão... Ehehehhe

Fica o vídeo, após ter tapado as caixas...


video


Dado que o meu pai é alérgico à apitoxina e a minha mãe tem medo das abelhas, tive de realizar uma operação de emergência, cobrindo o material com um lençol para evitar que as abelhas tivessem acesso ao material e para desimpedirem o barracão.

Aproveitei para colocar uma caixa no telhado, previamente "tratada" com ABEJAR e um quadro com cera velha, para ver se elas começam a entrar... Acho dificil, dado que elas estão com mais tendência para as caixas recuperadas... Ehehe




Conclusão.... O calor que se faz sentir e o cheiro do mel que ainda existe nas caixas que estou a recuperar atraiu as abelhas de forma completamente inesperada... Pelo menos para mim, que sou um iniciante nesta actividade!!

Provavelmente, um apicultor experiente teria feito outra coisa qualquer, será que se podia ter realizado outra operação e com isso conseguir apanhar um enxame??

Saudações Apícolas!

terça-feira, 6 de março de 2012

Um sonho de Unidade de Extracção

Continua sem chover na Lezíria do Tejo e parece que estamos na Primavera...

As abelhas continuam o seu trabalho e eu estou super curioso sobre o resultado da minha intervenção de domingo passado...

Colocada a questão no forum, parece que não agi da forma mais correcta, mas vamos ver o que dá...

O plano B já está definido!!

Hoje nas minhas pesquisas na internet encontrei um video que mostra o processo de extracção de mel numa unidade de extracção, mas com umas condições fantásticas e mais importante que isso... Permite trabalhar com grandes quantidades, com muita rapidez, sem muito esforço fisico e sobretudo, com um total aproveitamento dos produtos (mel e cera).

Se tiver sorte nesta actividade que ainda não domino, quem sabe se um dia  não terei uma unidade deste tipo?!?

O sonho comanda a vida!! Eheheheh

Aqui fica o link...

http://www.youtube.com/watch?v=pnPp0elL8aY&feature=related

Saudações Apícolas

segunda-feira, 5 de março de 2012

O Primeiro Problema

Hoje foi dia de ir ver as abelhas, dado que a última visita que tinha efectuado à minha colmeia tinha sido no passado dia 20 de Fevereiro para colocar a 2ª fase do tratamento contra a varrooa… Ou seja 2 semanas sem abrir a caixa!!
E a verdade é que fiquei profundamente satisfeito, tendo em conta o que vi… Mal destapei a caixa percebi imediatamente que as coisas se tinham alterado… e muito!!
Mesmo sem retirar os quadros era perceptivel um movimento forte em todos os quadros da colmeia, com muitas abelhas em cima dos quadros e agarradas à tampa que estava completamente propolisada.
Fiquei ainda mais satisfeito quando vi criação em todos os quadros, bem como mel e polén…
E aqui começam as grandes alterações… Mesmo os quadros 2, 3 e 9 têm criação em vários estados e bastante mel. Estes quadros eram completamente novos, não tendo sequer cera puxada.

Moral da história… A “coisa” parece estar a correr bem!
No entanto, surgiu-me imediatamente uma dúvida… Se os quadros (1 a 10) estão todos ocupados com mel, pólen e criação, para onde se vai expandir esta colmeia??
Parece haver problemas…
Vai daí… A opção que me pareceu mais adequada seria dar espaço à rainha para continuar a pôr ovos, o que implicava… UM DESDOBRAMENTO!!
E aí vou eu preparar o material… Caixa, quadros, tampa e telhado… Tive o cuidado de flamejar a caixa, dado que era nova… E aí vou eu devidamente equipado para proceder à operação que estava bem estudada através de informação recolhida no forúm e demais literatura.
Tentaria encontrar a rainha, que ficaria na “caixa mãe” e escolheria 5 quadros, dos quais 2 com mel e pólen e outros 3 com criação, para passar para a “caixa nova”, para que através do método de orfanização se pudesse criar uma nova rainha.
Tudo estava bem planeado e bem pensado, não fosse ter surgido um imprevisto de última hora, quando já estava a transferir o quadro das reservas para a “caixa nova”…
Então não é que o cabrão do quadro da “caixa mãe” era maior que a caixa onde devia caber??? Ehehehehe
FIQUEI FULO!!! Mas… aprendi à minha custa a diferença entre as medidas de caixas e fiquei a saber de cor as medidas das “ditas cujas”!!
Ou seja… A minha primeira colmeia está numa caixa tipo “lusitana”, com as medidas 43 X 43 e de altura tem 30 cm…. Já a “nova caixa” é uma caixa tipo “reversível” com medidas 43 X 43, mas com 24 cm de altura!!
Estes 6 cm fazem toda a diferença e implicaram uma mudança rápida de estratégia…
Se o espaço da “caixa mãe” está reduzido e como não pude fazer o desdobramento como queria, optei por colocar a “caixa nova” a fazer de sobreninho, dado que as medidas entre caixas são compatíveis e vamos ver o que acontece…



O que eu espero que aconteça é que as abelhas puxem a cera nova do sobreninho e que a rainha comece a fazer postura nessa “nova secção” tendo em conta a falta de espaço que existe actualmente.
Se as coisas correrem como espero, significa que vou depois poder tirar esse sobreninho e montar uma colmeia do tipo reversível, utilizando na mesma o processo de desdobramento através da orfanização, mas à partida vou levar os 10 quadros…
Vamos ver se a ideia resulta… é caso para dizer que “Quem não tem cão, caça com gato!”.
Para terminar… Apenas referir mais uma picada… Desta vez no nariz!! Parece incrível…Eheheh
Uma pequena aragem encostou a rede do chapéu ao nariz e óbvio que “uma amiga” aproveitou de imediato!!
A coisa não está feia, porque o ferrão foi retirado correctamente, ou seja… pela parte onde está espetado e não pela parte onde está o veneno!!
Tudo normal e não fiquei como o Batatoon…. Ehehehe
Saudações Apícolas!